A maldita janela de transferência.

Sim, ela assombra a vida de todos os torcedores brasileiros: a janela de transferência! =P

Grande parte dos clubes brasileiros sofreu com ela esse ano, perdendo seus maiores ídolos, suas promessas, para clubes do exterior.  O Atlético-MG teve que abrir mão do volante Renan, que foi emprestado ao Celta de Vigo. Já no Cruzeiro quem saiu foi o atacante Marcelo Moreno, indo para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia (!!!). Abandonaram o Brasil, apenas pelo dinheiro, porque sumirão para a vitrine do futebol.

Já no Flamengo, ela fez o estrago levando em menos de um mês o apoiador Renato Augusto (Bayer Leverkusen, da Alemanha) e os atacantes Souza (Panathinaikos, da Grécia) e Marcinho (Qatar S.C). O Fluminense também não ficou pra trás, perdendo o volante Cícero para o Hertha Berlin, da Alemanha, e o lateral-direito Gabriel para o futebol grego.

Lá por São Paulo, o Palmeiras perdeu seu melhor jogador, Valdívia, vendido para o Al Ain, dos Emirados Árabes (malditos árabes!). Também teve que prosseguir sem o zagueiro Henrique e o goleiro Diego Cavalieri, que foram jogar, respectivamente, no Bayer Leverkusen (repassado pelo Barcelona) e no Liverpool. O São Paulo perdeu Alex Silva para o Hamburgo, da Alemanha. O Diogo, que estava na Portuguesa, também foi parar na Grécia, no Olympiacos. Já no Santos foram embora  o zagueiro Betão (Dinamo de Kiev-UCR) e o atacante Rodrigo Tabata (Gaziantepspor-TUR).

Óbvio que nós também não passamos ilesos nessa, Grêmio e Inter também foram afetados pela janela. O Tricolor perdendo o Roger para o Qatar S.C. e o Inter, nem se fala…  Começamos perdendo o técnico Abel Braga, seguido por Fernandão que foi para Al-Gharafa, do Qatar. Depois, foram Sidnei e Renan. E seguem atormetando o Alex e o Nilmar.

É, a vida não é fácil para os clubes nem para os torcedores brasileiros nessa época do ano, bem no meio do campeonato nacional. Por isso que a CBF tem planos de modificar o calendário nacional, tornando-o mais parecido com o europeu, para que não sejamos mais pegos co m as calças na mão, no meio da nossa disputa. A CBF planeja proteger assim os clubes brasileiros.

Por Tise

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Clubes Brasileiros, Futebol Nacional, Não dá, Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

5 respostas a A maldita janela de transferência.

  1. Kaka' diz:

    Mas vamos pensar positivo, os clubes só tem até a meia noite de segunda-feira para contratar estrangeiros ou liberar nossos guris =P

    Éééé, ô meleca

  2. debico diz:

    É, meninas, faz sentido bater nessa tecla a todo o momento. Levam nossos melhores jogadores e ainda andam pagando pouco!

    Belo blog o de vocês 😉

    Bjão

  3. quase que o Botafogo perde o Jorge Henrique…

  4. Tise e Kaká,

    O pior é que, neste caso, alterar o calendário da CBF não adiantaria nada, pois sempre haveria uma janela de três meses entre o término de uma temporada e o início de outra e mais um mês entre o final do 1º e o começo do 2º turno dos campeonatos nacionais.

    Pagou, levou. É tudo uma questão de tempo.

    O que deveria ser feito é o seguinte: clubes que disputam as séries A e B do Brasileirão não poderiam disputar campeonatos estaduais e o Brasileirão das duas principais divisões passaria a ocupar uma distância maior entre datas.

    Além disso, tem que acabar com essa palhaçada de quem joga a Libertadores não poder jogar a Copa do Brasil, que virou um torneio extremamente fraco tecnicamente e com pouca emoção, já que os poucos grandes clubes que a disputam não passam da reba da temporada anterior. Assim como na Europa, Libertadores e Sul-Americana deveriam ocorrer em paralelo, com as copas nacionais no semestre seguinte. Assim, tanto a atenção da mídia, dos clubes e dos patrocinadores estaria para as competições continentais com o começo do Brasileirão em um semestre e com a Copa do Brasil e o Brasileirão se decidindo no semestre seguinte.

    Nesse sentido, só o fato de a CBF adaptar os seus torneios ao calendário europeu não resolveria em nada nem o êxodo dos jogadores, nem a melhora da qualidade de todos os campeonatos da América do Sul. Em primeiro lugar, porque os presidentes de federações e os patrocinadores de cada estado querem mamar na teta dos estaduais. Em segundo lugar, porque a CONMEBOL tem que pôr suas duas competições ao mesmo tempo.

    A obrigatoriedade dos grandes clubes disputarem os estaduais e o fato de a Copa do Brasil (um torneio de baixa qualidade técnica e de fórmula de disputa muito mais fácil) dar uma vaga à Libertadores nivelam o futebol por baixo e estragam a preparação dos clubes para aquilo que realmente vale.

    []’s,
    Hélio

  5. Kaka' diz:

    Huuu, pior que tudo que tu falou é verdade. O calendário europeu funciona muito bem com a copa da uefa e a champions juntas, sendo que ambas duram o mesmo tempo que a temporada de competição nacional dos países, consequentemente, praticamente acabando no mesmo momento que aqueles =P.
    E funfa. =D

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s